A Câmara Municipal de Vieira do Minho apresentou, hoje, à Comunicação Social e ao público em geral o programa “Sentir Vieira”, que arranca já, este fim de-semana, com mais uma edição do Encontro de Reisadas.

Em conferência de imprensa realizado no Salão Nobre dos Paços do concelho, o presidente do Município Viirense, António Cardoso, começou por afirmar que o programa Sentir Vieira resulta de um processo concertado de envolvimento entre os vários agentes locais, cujo objetivo passa pela dinamização e promoção das potencialidades do concelho de Vieira do Minho e revitalização da economia local.
“O programa “ Sentir Vieira” é um projeto pensado e promovido pela Câmara Municipal que pretende a médio e longo prazo afirmar uma imagem impulsionadora de atração turística, divulgar, dinamizar e prestigiar as inúmeras potencialidades de Vieira do Minho, despertando os 5 sentidos em quem nos visita” frisou o autarca perante a comunicação social.

Segundo António Cardoso este projeto vai decorrer de janeiro a dezembro de 2018 e pretende unir as casas de turismo rural, os restaurantes e todos os agentes locais locais com objetivo de divulgar os costumes, tradições, gastronomia e oferecer aos visitantes o que de melhor se faz em Vieira do Minho.

Num concelho onde as paisagens, os aromas os cheiros e os paladares são uma constante“Sentir Vieira” é, acima de tudo, um projeto que pretende despertar os sentidos e apelar à identidade e reforço cultural de Vieira do Minho.

O programa arranca este domingo, dia 14 de janeiro, no Auditório Municipal com a realização do Encontro de Reisadas. Trata-se de uma atividade que tem por objectivo preservar e recuperar uma tradição que remonta aos nossos antepassados. A iniciativa pretende, ainda mostrar o trabalho, a dinamização, e a forma decisiva como as associações.

Em fevereiro, a atividade que vai fazer as delicias dos visitantes é a Feira do Fumeiro, certame onde Vieirenses e visitantes podem adquirir e degustar os tradicionais produtos de fumeiro.

Até ao final de 2018, a cada mês está associada uma atividade. Assim para março está agendado uma sessão prática sobre podas e enxertos com provas de vinho.

Em abril é apresentada uma novidade, com a II edição do Cabreira Challenge  a integrar o programa Sentir Vieira.
Vieira do Minho vai realizar pela segunda vez uma prova inédita com vista a impulsionar e afirmar o concelho no panorama nacional e internacional como um destino de desportos de natureza, aventura e lazer, de eleição.
O Cabreira Challenge é um evento multidesportivo, com o trail, btt, passeio todo terreno e raid de motas.
O mesmo ponto de partida e chegada, percursos diferentes e modalidades distintas, farão desta prova, um desafio único e inovador, e pretende assinalar todo o esforço do município e das várias associações locais, no desenvolvimento sustentado da Serra da Cabreira, através do desporto de aventura.
No mês de maio, a Serra da Cabreira vai vibrar com mais uma prova do WRC  Rally de Portugal.
A passagem vai acontecer no sábado, o que continua a deslocar a classificativa de Vieira do Minho dos troços de Fafe.
Em junho, Vieira do Minho acolhe mais uma edição da Agro Vieira.
O certame vai voltar a reunir uma grande mostra daquilo que é a qualidade e a riqueza do nosso mundo rural nas suas mais variadas vertentes.
A Agro Vieira é uma feira de agricultura que vai juntar no mesmo espaço o tecido agrícola e pecuário do concelho, trazendo a público o investimento e o trabalho efetuado pelos agricultores vieirenses, em particular pelos jovens produtores.
Para além da exposição e venda de produtos, a Agro Vieira dará destaque ao trabalho das associações e entidades que trabalham em estreita colaboração com o Município na realização deste tipo de eventos, nomeadamente a Cooperativa Agrícola de Vieira do Minho, a Associação de Criadores de Equinos de Raça Garrana e a Associação dos Criadores de Bovinos de Raça Barrosã.

Em julho, a atividade a recriar é o ciclo do pão, no forno comunitário da aldeia de Campos. Aqui será dado a conhecer o método tradicional de confeção da broa de milho, que vai desde o amassar a farinha até à saída da broa do forno depois de cozida em forno a lenha.
Para além da aprendizagem sobre o processo de confeção da broa e sua degustação, a atividade incluirá também uma caminhada pela aldeia e uma visita ao moinho tradicional, ainda em funcionamento.

Em, agosto os visitante podem assistir ao Festival de Folclore. O momento será de festa e alegria e terá por objetivo dar a conhecer os nossos costumes e tradições, que vão desde os trajes às danças e aos cantares.
E, para reavivar estas tradições, o Festival de Folclore irá contar com a participação de 10 grupos folclóricos oriundos de várias regiões do país e até da vizinha Espanha.
A desfolhada tradicional é a atividade que vai marcar setembro, pretendendo reviver uma das mais puras manifestações culturais minhotas da vida rural.
A desfolhada tradicional será realizada na Praça Dr. Guilherme de Abreu. Este evento representará uma viagem ao passado, com as gentes da terra a recriarem em frente aos Paços do concelho uma eira comunitária, num esforço de preservação dos usos e costumes locais.

O mês de outubro, como não poderia deixar de ser é dedicado à Feira da Ladra. Uma festa concelhia que arrasta multidões. A Feira da Ladra é um evento quase tão antigo como a nossa terra, sendo ainda hoje uma referência importante para o povo de Vieira e para as populações da região. A Feira da Ladra continua a afirmar-se como uma realidade de inquestionável importância local e regional, bem como uma forma de preservar o tradicional e a etnografia local.

De 5 a 8 de outubro, a sede do concelho exibe um cartaz de grande significado cultural, popular, social e recreativo . Do extenso programa divulgado, para além das tradicionais chegas de bois, concursos pecuários, corridas de cavalos, cortejo etnográfico, exposição de produtos locais, das bandas filarmónicas, dos ranchos folclóricos, das atuações de grupos ao vivo e do tradicional fogo de artifício,
Para novembro está prevista a realização do Mercado da Castanha .
Na iniciativa, que decorrerá de 9 a 11 de novembro não vão faltar, as castanhas, os produtos locais provenientes das colheitas de outono. Nesta festa de cariz popular destaca-se, ainda, a realização do magusto tradicional, as Jornadas Micológicas, as palestras sobre produção de castanha, as tradicionais chegas de bois e as corridas de cavalos.
Paralelamente ao Mercado da Castanha, vai preparar-se uma iniciativa gastronómica com pratos e doces feitos à base da castanha nos restaurantes locais.

A última iniciativa do ano do programa Sentir Vieira decorre no Lagar de Azeite Tradicional de Vilarchão, com a realização da apanha e moagem da azeitona.
A iniciativa pretende dar a conhecer todo o processo de transformação do azeite que vai desde o momento em que a azeitona tem de ser varejada, seguindo-se a apanha, a escolha e moagem no lagar tradicional, terminando na produção do azeite.
Com a iniciativa, o Município pretendeu, por um lado, proteger os valores da tradição e a identidade cultural e gastronómica, bem como o saber fazer de outras gerações.

Doze iniciativas turísticas ao longo do ano. Um projeto feito e pensado no sentido de reforçar a identidade e sentimento de pertença dos Vieirenses promovendo aquilo que o temos de mais genuíno.