A freguesia de Louredo fica situada a  15Km Norte da sede do concelho,  na margem esquerda do Cávado, ocupando uma área geográfica de 745 hectares. Limitada a norte pela albufeira de Caniçada, ocupando a zona do Toco a parte central desse limite (onde Fafião confronta com Ermida); à nascente está Salamonde enquanto que à poente está Cova. Desenvolve-se ao longo da encosta sul do vale do Cávado, sendo limitada pela freguesia de Cantelães por águas vertentes, na zona mais alta do Monte de Santa Cecília.

Os aglomerados urbanos são dispersos e de pequena dimensão, ocupando a parte inferior da encosta acentuada do Vale do Cávado. A parte superior da mesma encosta faz parte do sistema montanhoso da Serra da Cabreira, sendo possível daqui desfrutar de vistas panorâmicas de rara beleza sobre todo o Vale do Cávado e os agrestes penhascos do Gerês. As formações geológicas interessantes que desafiam o equilíbrio da natureza e os cavalos de raça garrana que pastam livremente são outros dos encantos que podemos usufruir, existindo vias de acesso relativamente fácil para quem pretender realizar esta experiência.

Origem Histórica

A antiga freguesia era uma vigararia da apresentação do abade de Salamonde. A documentação mais antiga data de 1141. Um documento dos meados do Seculo XVIII, diz-nos que à Igreja de Nª Srª  do Rosário de Louredo se tinham reduzido as Igrejas de S.Paio de Fornelos e de S.Pedro de Sella. Em 1868, o Padre António Carvalho da Costa confirma na página 41 do Tomo primeiro da Coreografia Portuguesa que Nª Senhora do Rosário é uma vigararia anexa a Salamonde e tem sessenta famílias.

Imóveis de Interesse Patrimonial

  • Igreja Paroquial, em Candão, dedicada a Nossa Senhora do Rosário foi construída no séc. XVIII, tem uma belíssima cruz no Torreã e um retábulo em talha polícroma representando a purificação das almas.
  • Capela de S. Pedro (em Sela, data de 1759); Capela de Nª Sr.ª de Fátima (capela do Sec. XVIII, oriunda da Rechã, Caniçada, e reconstruída em 1968 no Outeiro das Coroas).
  • Capela da Sr.ª da Guia, em Fornelos, data de 1817. Sendo uma das mais antigas capelas do concelho. Esta era a antiga Igreja Matriz de S. Paio de Fornelos, e mais remota ainda, São Pantalhão.
  • Alminhas do Sudro com azulejos brancos com a representação do arcanjo São Miguel pintado de azul.

Casas de interesse patrimonial

  • Casa paroquial mandadada edificada por Padre Gervásio Antunes em 1735 como se pode verificra através da inscrição “ESTA OBRA MANDOV FAZER OP GERVAZIO ANTUNES VIGRO & C: NO ANNO DE (cruz) 1735”.

  • Asilo de Acolhimento Rebelo Duarte (Candão)

  • Casa do Barreiros (Eido) é uma construção oitocentista e data de 1815

  • Casa do Canela, em Candão(1826)

  • Casa de Choqueira e Lagar de Azeite de Fornelos

  • Casa do Candão(1796)

  • Casa do Ferreiro (no Sudro, ferravam-se aqui os cavalos que percorriam a via Braga – Chaves);

  • Casa  da Corte (1740)

  • Casa do Assento em Fornelos(1672)

  • Casa da Bola em Quintã (1712)

  • Residência (1735)

  • Vários espigueiros, remontando alguns ao século XIX.

Outros locais de interesse turístico

Aldeia Turística de Louredo , centro de artesanato e várias casas de turismo rural.

Esta freguesia é composta pelos seguintes lugares:

Barco, Boavista, Candão, Carreira, Cela, Choqueira, Corga, Coroa, Cubo, Eido, Formiga, Fornelos, Ortigueira, Outeiro, Pontido, Sudro, Teixugueiras e Várzea.

Festas e Romarias

S. Pedro – 29 de Junho

Sr.ª de Fátima – último Domingo de Julho

St.º António – 13 de Junho