A Romaria dedicada à Nossa Senhora da Orada é um evento religioso e cultural que se realiza anualmente no terceiro fim de semana de junho, na freguesia de Pinheiro, concelho de Vieira do Minho.

Situada no sopé da Serra da Cabreira, o que lhe proporciona uma envolvente natural de grande beleza, a Capela de Nossa Senhora da Orada insere-se na freguesia de Pinheiro, a cerca de 7km da vila de Vieira do Minho. Junto ao templo, podemos deparar com uma escadaria toda em pedra, uma fonte, a casa da confraria, um coreto, um palco, um cruzeiro, um calvário e um crucifixo de grandes dimensões. No interior da Capela, podemos encontrar dois altares laterais dedicados à Senhora de Fátima e à Senhora do Guadalupe, e no fundo, um retábulo que data do século XVII.

A lenda da aparição conta a história de uma jovem surda-muda que de um dia para outro começou a crescer-lhe a barriga, tudo fazendo crer que estava grávida. Como não era casada, a jovem foi fortemente condenada pela comunidade e pelos pais, que não hesitaram em castigá-la severamente. A jovem, que por ser muda, não se podia defender, foi expulsa de casa dos seus pais e levada para um bosque fora da povoação, onde se situa o Santuário da Senhora da Orada. Neste degredo e perante o desespero, a jovem suplicava noite e dia pela protecção divina. No meio desta angustiante súplica de oração, apareceu-lhe Nossa Senhora que mandou a jovem procurar um recipiente e um pouco de leite e se debruçasse sobre ele. Nesse instante saiu-lhe pela boca uma enorme cobra, que tinha sido ingerida pequenina quando a jovem bebeu água num riacho. Para a jovem e para a comunidade, foi considerado um milagre. A rapariga foi perdoada e regressou para casa. Querendo saber como poderia agradecer tal benesse, Nossa Senhora voltou a aparecer à jovem surda-muda e pediu-lhe que lhe construíssem uma capela onde tinha acontecido o milagre. (FERREIRA, José Carlos, ASSIS, Francisco, Património de Vieira do Minho, Vieira do Minho, 2007)