António Cardoso, presidente do Município de Vieira do Minho, assinou com o Estado Português   um protocolo de colaboração que vai permitir o financiamento de projetos de Regularização Fluvial no valor de 100 mil euros.

A formalização deste apoio, que ficou traduzida na assinatura de contrato programa para execução de projetos de regularização fluvial, realizou-se, no último sábado, no Auditório Municipal de Alijó, numa cerimónia presidida pelo Ministro do Ambiente, João Pedro Fernandes.

Por ocasião da assinatura do presente protocolo, António Cardoso disse “que o Município de Vieira vai receber cem mil euros, que serão aplicados no corte de remoção de material vegetal arbóreo e arbustivo ardido, limpeza das linhas de água, e na consolidação e limpeza das margens”.

“O objetivo deste protocolo é concretizar intervenções que permitam o bom funcionamento da rede hídrica afetada pelos incêndios de 2017, no sentido de acautelar constrangimentos de escoamento e arrastamento anormal de solos em período de chuvas”, sustentou o edil vieirense.

Segundo António Cardoso, “ o apoio disponibilizado vai permitir recuperar parte daquilo que os incêndios destruíram, respondendo, de forma positiva, ao trabalho político e técnico  levado a cabo pela autarquia, no que diz respeito ao levantamento dos prejuízos e na ação preventiva efetuada junto das populações”.

Além do nosso concelho, a dotação financeira governamental, feita ao abrigo do Fundo Ambiental e por intermédio da Agência Portuguesa do Ambiente, contemplou  18 distritos da região norte, 4  deles da região minhota: Arcos de Valdevez, Braga, Fafe e Monção.